ACIVA repudia aprovação de Fundo Eleitoral

A Associação Empresarial de Araranguá e do Extremo Sul Catarinense, representando suas mais de 300 empresas associadas, vem a público manifestar seu repúdio à aprovação do Fundo Eleitoral de 2022, por parte do Congresso Nacional, que prevê um reajuste três vezes maior do valor autorizado em 2018.

Com o aumento, os partidos políticos terão uma previsão orçamentária de R$ 5,7 bilhões para financiamento das campanhas eleitorais em 2022.  Lembrando que em 2014 o Fundo era de R$ 25 milhões. Em 2016, foi de R$ 819 milhões. Em 2018 foram mais de R$ 1,8 bilhão. E, com esta última aprovação, o valor subiu para R$ 5,7 bilhão.

Entendemos que este é um valor exorbitante e totalmente contrário à realidade enfrentada pelo país. Enquanto empresários e classe trabalhadora enfrentam inúmeros desafios, em meio a uma crise econômica e social histórica, devido à pandemia do Covid-19, com reflexos extremamente negativos econômica e socialmente, é simplesmente descabido que aqueles que deveriam representar o povo, votem favoráveis a uma manobra como esta.

Não podemos admitir que estes, que deveriam ser nossos representantes, ajam de tal forma, comprometendo ainda mais o desenvolvimento de nosso país e beneficiando apenas a classe política. É hora de nos unirmos, em prol à revisão e revogação desta LDO (Lei de Diretrizes Orçamentárias), aprovada na última semana. A decisão favorável a um aumento absurdo como este fere toda a sociedade, que diariamente, precisa lutar para sobreviver.